Observatório do Bem-estar

— Equipa de Psicólogos em Contexto Escolar do Município de Viseu —  

 O Início

Os Psicólogos, a desenvolver atividades nas Escolas do Concelho de Viseu, sentiram, durante muitos anos, não só o isolamento institucional, como também a falta de trabalho em rede com outros colegas o que, muitas vezes, eram fatores impeditivos do desenvolvimento e implementação de alguns projetos. Conhecedores do contexto, vivências e especificidades da realidade escolar, caracterizavam-se por ser um grupo empenhado e atuante nos diferentes territórios educativos e que sempre tinham tentado contribuir, com os seus conhecimentos científicos e técnicos, para a melhoria do clima socioemocional dos alunos, favorecendo as aprendizagens. No entanto, sentiam que só através de um trabalho colaborativo seria possível introduzir linguagens e ações comuns e implementar projetos de investigação-ação que, assentes em dados reais, levassem ao melhor e mais aprofundado conhecimento da população escolar e a uma intervenção mais eficaz, significativa e abrangente.

Depois de ser enviado um convite às Direções das Escolas Básicas e Secundárias para se fazerem representar pelos seus psicólogos, foi realizada uma primeira reunião em 4 de novembro de 2015 na Escola Básica Infante D. Henrique. Desse encontro, nasceu não só a definição de uma temática a investigar e intervir como também a decisão de candidatura ao Programa Viseu Educa da Câmara Municipal de Viseu. 

O Bullying nas escolas do concelho de Viseu, suas manifestações, implicações e propostas de intervenção

A partir do início de 2016, o Projeto O Bullying nas escolas do concelho de Viseu, suas manifestações, implicações e propostas de intervenção, passou a integrar o Programa Viseu Educa da Câmara Municipal de Viseu e os Planos Anuais de Atividades de cada Escola/Agrupamento do Município.

Numa metodologia de investigação-ação, o projeto implicava conhecer a realidade do Município.

Assim, o primeiro levantamento de dados decorreu no final do ano letivo 2015-2016, tendo abrangido 1635 alunos de todos os Agrupamentos/Escolas não Agrupadas Públicas, Particulares ou
Cooperativas, desde o 3.º ao 12.º ano, ou seja, 13% da população escolar do Concelho de Viseu nesse ano.

Para além do estudo esteve sempre em foco a análise das repercussões do fenómeno do bullying no rendimento escolar e no bem-estar dos alunos, variáveis determinantes e significativas quer na
vida escolar quer na orientação da atuação dos
diversos agentes educativos.

As diferentes conclusões deste estudo foram sendo partilhadas/divulgadas a entidades ou estruturas da comunidade e deram origem a comunicações e artigos apresentados em eventos de caráter científico.

O Observatório do Bem-Estar dos Alunos das Escolas do Concelho de Viseu

Neste percurso, foi-se tornando cada vez mais evidente que o bem-estar seria a variável central para a compreensão e melhoria de toda a vivência escolar e é neste contexto que, em 2017, nasceu o Observatório do Bem-Estar dos Alunos do Concelho de Viseu.

Nesta nova etapa, pretendeu-se conhecer o bem-estar subjetivo e outros indicadores de saúde mental dos alunos nas escolas do concelho de Viseu, a partir da revisão do instrumento usado em 2016 com a inclusão de novas dimensões: indicadores de saúde, consumos, hábitos alimentares e de sono, atividades e rotinas.

De realçar que, com a implementação deste Projeto, são criadas condições para que, a nível do Município haja uma observação atenta das realidades de cada Escola/Agrupamento, se promova a reflexão conjunta, se possam vir a implementar novas estratégias de intervenção, ao mesmo tempo que se aprofunda um olhar mais abrangente, integrado e integrador, que (re)pense a escola e (re)criem algumas práticas dos psicólogos em contexto escolar.